NOSSA HISTÓRIA

No século XIX, os cunhados José de Souza Carvalheiro e José de Souza Albuquerque, buscando local onde pudessem se fixar, partiram de Codó, desbravando a região. Abriram picadas, seguindo por trilhas de caças e identificando os acidentes geográficos, tendo como orientação apenas a trajetória do Sol. Assim, conseguiram localizar as brejeiras de São Bento, São Joaquim do Caxixi e Corrente, hoje pertencentes a Tuntum, os dois primeiros e a Barra da Corda, o último. Ali acamparam, iniciando o reconhecimento das áreas próximas e detectando a presença de indígenas e de cristãos, principalmente em Barra do Corda. Posteriormente, trouxeram suas famílias, fixando-se na região.

Tempos depois, um grupo de nordestinos chegou ao local, ocupando uma área próxima de embocadura do riacho Firmino com o riacho preguiça, local que viria a ser a Sede do Muicípio. Dentre os que ali se estabeleceram, um praticava o "curnadeirismo", dando origem ao primeiro nome do povoado-"Curador".

Em 1901, chegava Cesário Saraiva da Costa, acompanhado de parentes e amigos, construíndo nove casas, próximas à Barra dos Riachos. Em 1903, as famílias Diogo Soares e Centanio Teixeira, atraídas pela notícia da fertilidade da terra e riqueza da fauna, ali passaram a residir. Em 1910, surgia a primeira casa de telha e, em seguida, a igreja, onde foi celebrada a primeira missa pelo Frei Roberto Colomgo.

O município, entretanto, só veio a ser criado em 1943, como o nome de Curador, topônimo mais tarde alterado para Presidente Dutra, em homenagem ao então Presidente da República, General Eurico Gaspar Dutra.

Gentílico: presidutrense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Curador, pela lei municipal de 06-06-1896, subordinado ao município de Barra do Corda. Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o distrito de Curador figura no município de Barra do Corda. Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.

Elevado à categoria de município com a denominação de Curador, pela lei estadual nº 820, de 30-12-1943, desmembrado de Barra do Corda. Sede no antigo distrito de Curador. Constituído do distrito sede. Instalado em 07-04-1963.

Pela lei estadual nº 269, de 31-12-1948, o município de Curador passou a denominar-se Presidente Dutra. Sob a mesma lei é criado o distrito de são Joaquim dos Melos e anexado ao município de Presidente Dutra.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município é constituído de 2 distritos: Presidente Dutra ex-Curador e São Joaquim dos Melos. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1955. Pela lei estadual nº 1362, de 12-09-1955, desmembra do município de Presidente Dutra o distrito de São Joaquim dos Melo. Para formar o município de Tuntun.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisão datada de 2005.

Alteração toponímica municipal

Curador para Presidente Dutra alterado, pela estadual nº 269, de 30-12-1948.

Fonte:IBGE




HINO DA CIDADE


LEI DE CRIAÇÃO

MUNICÍPIO DE PRESIDENTE DUTRA

LEI nº 269 DE 31 de dezembro de 1948. Cria o Município de PRESIDENTE DUTRA e dá outras providências.

LIMITES MUNICIPAIS:

a) Com o Município de BARRA DO CORDA:

Começa na barra do riacho Maravilha, à margem esquerda do rio Alpercatas; segue pelo talvegue desse riacho à montante, até sua cabeceira mais alta; daí continua por um alinhamento reto à cabeceira mais alta do rio Flores; segue pelo curso deste rio, à jusante, até sua foz, á margem direita do rio Mearim.

b) Com o Município de PEDREIRAS:

Começa na foz do rio Flores, á margem direita do rio Mearim; segue pela linha geodésica determinada pela foz do rio Flores no rio Mearim e a do rio Corrente no rio Itapecuru, até sua interseção com o divisor de águas Mearim - Itapecuru.

c) Com o Município de COLINAS:

Começa na interseção da geodésica que parte da foz do rio Flores, no rio Mearim, e vai à foz do rio Corrente Cumã para montante até sua cabeceira; daí, o divisor de águas Mearim-Itapecuru, até encontrar a linha NS, verdadeiro, que biparte a menor distância entre as localidade das Mangabas e Furrundongo, à margem da estrada de Barra do Corda à Colinas; seguinte esta geodésica para o sul até o talvegue do rio Alpercatas, afluente do rio Itapecuru.

d) Com o Município de MIRADOR:

Começa no lugar do marco, á margem esquerda do rio Alpercatas; segue pelo talvegue deste rio á montante, até a foz do ribeirão Maravilha, à sua margem esquerda.

DIVISAS INTERDISTRITAIS:

a)Entre os distritos de PRESIDENTE DUTRA e S. JOAQUIM DOS MELOS (ex-povoado de São Joaquim):

Começa na margem direita do rio Flores, na passagem da estrada Curador – Barra do Corda nesse rio; segue por essa estrada, em direção aproximada de leste, até sua passagem no rio São Bento; segue pelo talvegue deste rio, á montante, até sua cabeceira mestra, e daí por um alinhamento reto com a direção de leste até alcançar o divisor de águas Mearim -Itapecuru.

 

Este texto não substitui o original publicado em imprensa oficial.



Receba nossa Newsletter. Deixe seu nome e e-mail!